terça-feira, 23 de junho de 2015

Movimento dos Olhos

Outro artigo escrito pela Kathy Dooley, gosto muito desta série de anatomia que ela escreve no seu site: drdooleynoted.com. Aos que quiserem ler outros artigos sobre o mesmo tema adaptados para o português, podem achar aqui no blog e também no Blog da Fortius

Para os que preferem a leitura no original em inglês: Anatomy Angel: Eye Movement.
Boa leitura aos amigos!


Movimento Ocular
Kathy Dooley


Em todo tempo que passei aprendendo o movimento humano, nunca houve nenhuma ênfase a respeito da importância de observar o movimento do olho.
Então, no meu treinamento no curso nível III do Método NKT, nós passamos horas estudando isso. (N.T: O curso do Método NKT tem 3 níveis. E no nível 3 aprendemos a respeito do olho e suas implicações no movimento e nas compensações. Em julho teremos os cursos níveis I e II aqui no Brasil. Serão em Porto Alegre-RS).
Eu fiquei fascinada em como o movimento ocular é conectado à padrões de movimento globais.

6 músculos extraoculares rodam o olho ao longo de 3 eixos de movimento. 4 músculos de orientação reta (N.T: Músculo reto: superior, inferior, medial, lateral) envolvem o olho, fornecendo movimento norte/sul, leste/oeste. 2 músculos de orientação oblíqua fornecem angularidade ao movimento (N.T: Músculo oblíquo: superior e inferior).







Olhe para baixo, para o seu dedo mínimo do pé. Os pequenos músculos extraoculares não tem nem a metade da espessura e comprimento desse dedo. Ainda assim, estes músculos trabalham com o sistema vestibular para mostrar onde estamos no espaço em relação ao horizonte. 

Diferentes músculos estão encurtando e alongando a todo momento para coordenar o movimento dos dois olhos. Esta figura abaixo mostra como os músculos trabalham juntos:


LEGENDA:
RS: Reto Superior
RL: Reto Lateral

RM: Reto Medial
RI: Reto Inferior
OI: Oblíquo Inferior
OS: Oblíquo Superior


Para onde se movem os olhos, a cabeça e a coluna tendem a ir atrás. Se você está sempre olhando para baixo, a cabeça e a coluna tenderão a cair em flexão. O mesmo se aplica ao se olhar para cima e para os lados, com a cabeça e a espinha seguindo o movimento ocular.

Se o objetivo desejado do movimento requer rotação em determinado eixo, o cliente pode ser ensinado a fazer com que os olhos liderem o movimento (N.T: Fazendo com que o cliente olhe para um determinado ponto que sirva de referência e que coincida com o objetivo do movimento desejado. EX: Se o movimento requer uma rotação, ao cliente pode ser dito: "Olhe para o extintor de incêndio atrás de você").

O mesmo se aplica quando se quer prevenir um determinado movimento. Se o seu objetivo é não deixar o cliente estender demais a lombar em determinado movimento, não deixe que ele olhe muito para cima.

Movimento neutro do olho = tendência de uma coluna neutra.

Se algum paciente/cliente tem intolerância à flexão da coluna lombar, ele precisa ser ensinado a evitar ficar olhando muito tempo para baixo.

Movimentos globais podem ser ensinados em relação ao movimento do olho. Se o objetivo é ensinar um cliente/paciente a engatinhar com uma coluna neutra, eu quero que ele olhe para frente, com bom centramento da coluna neutra. Não quero essa pessoa olhando para 
baixo OU para cima se o neutro é o objetivo.



Se existe muita extensão lombar no kettlebell swing, não deixe o cliente olhar muito para cima.

Se está difícil de manter uma boa sincronicidade de ativação do núcleo (N.T: Núcleo, tradução em português da palavra em língua inglesa "core") para poder respirar calmamente, para caminhar ou correr - para onde o cliente está olhando?

Dê ao movimento do olho um dia de sua atenção e veja os resultados que irá obter por si mesmo. Então, ensine seus clientes/pacientes como usar este movimento reflexo do olho para melhorar padrões de movimento globais.


Como sempre, é com você.

4 comentários:

  1. muito real essas informações realmente reflete em nossos movimentos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Aline, é como diz o artigo, o olho vai primeiro o resto segue atrás.

      Excluir
  2. Respostas
    1. De fato Tiago, essa série sobre anatomia da Kathy Dooley é muito boa. E esse em especial dá uma dica que nos é muito útil, posicionar o campo visual para posicionar a coluna.

      Excluir