quarta-feira, 7 de maio de 2014

Alinhamento da Pelve para Reduzir a Dor

Mais uma grande contribuição da minha amiga Lara Félix na tradução, fazia algum tempo que queria publicar algo relacionado ao Postural Restoration Institute, cuja premissa ao pensar o corpo humano me chama a atenção, embora nunca tenha feito nenhum de seus cursos (presenciais, somente nos Estados Unidos até onde sei, ou via web) e nem tenha testado na prática a filosofia deles. Para mim, por enquanto, fica no campo das "ideias interessantes", mas que ainda não foram testadas de fato. Se algum dos leitores tem intimidade na prática com esta perspectiva, sinta-se a vontade de compartilhar suas ideias.
Grande abraço aos amigos.


Alinhamento Pélvico para Reduzir a Dor

Chad Waterbury


Pense no seu corpo como um carro de corrida. Se o carro está desalinhado, os amortecedores e pneus serão destruídos. E se você adicionar mais cavalos de potência e velocidade ao carro, esta destruição será ainda pior.
Lembrei desta velha propaganda: "Potência não é nada sem Controle"
Infelizmente, a possibilidade de seu corpo estar desalinhado é muito grande. Na verdade, se você é uma pessoa que treina pesado, eu quase posso garantir isso. Como estamos constantemente nos desafiando para ficarmos maiores e mais fortes, dores no quadril, nas costas ou nos joelhos podem ocorrer ou, se já ocorrem, piorar.

Ao longo dos anos, eu tenho sido um defensor da autoliberação miofascial, do alongamento e de outros exercícios corretivos. Se sua banda iliotibial está tensa e dolorida, você faz a autoliberação na mesma. Se os flexores do quadril estão rígidos, você os alonga. E se seus glúteos não estão funcionando corretamente, você deve executar Hip Thrusts (N.T: Exercício de ativação/fortalecimento da cadeia posterior, é uma variação da ponte, só que feita com a sobrecarga de uma barra).
Hip Thrust

No último ano, venho notando grande exaltação de técnicas de reposicionamento neuromuscular ensinadas pelo Postural Restoration Institute - PIR (N.T: Algo como Instituto de Restauração Postural). Então eu fiz os cursos de Restauração da Pelve e Miocinemática que eles oferecem. Foi um treinamento sensacional, que confirmou minhas suspeitas de que as modalidades usuais de autoliberação miofascial e alongamento não estavam corrigindo o problema.
(N.T: O PIR trabalha sob a premissa de que somos naturalmente assimétricos, a disposição de nossas vísceras não é simétrica por exemplo, o diafragma é assimétrico, o pulmão direito tem 3 lobos enquanto o direito tem 2 e assim por diante. Sendo assim, por sermos assimétricos, é previsível que determinadas mudanças irão ocorrer).
Muitas disfunções, sejam elas nos joelhos, nas costas ou nos ombros, eram originadas de uma pelve desalinhada. Mais especificamente, se você sofre de dor nessas áreas, o lado esquerdo de sua pelve provavelmente está com uma inclinação e uma rotação anterior para direita. Isso causa disfunções em uma cadeia de músculos que começa no diafragma e vai, em uma corrente contínua, até a parte de fora do joelho, na inserção do vasto lateral.

Quando a pelve roda e afeta negativamente essa cadeia de músculos, o PIR se refere a isto como: "Padrão da Cadeia Interior Anterior esquerda" (N.T: De tradução livre, no original o nome da cadeia é: left Anterior Interior Chain pattern - AIC. Começa no diafragma, passando pelo ilíaco, psoas, tensor da fáscia lata, vasto lateral e bíceps femoral).
Algumas das Cadeias do Postural Restoration Institute
E você quer saber? A sua pelve provavelmente é rodada para a direita.

Agora, como eu posso dizer que você tem o Padrão da Cadeia Interior Anterior esquerda sem testá-lo pessoalmente? Porque a estrutura assimétrica do seu corpo é predisposta a rodar a sua pelve para a direita e isso cria o Padrão da Cadeia Interior Anterior esquerda mencionado acima.

O corpo humano é assimétrico em estrutura e função. Estruturalmente, você tem um fígado grande na direita e um coração pequeno na esquerda. Você também tem 3 lobos no pulmão direito e 2 no esquerdo. Funcionalmente, o lado esquerdo do seu cérebro controla mais os seus movimentos do que o lado direito do mesmo. Esse é o motivo pelo qual pessoas canhotas são, muitas vezes, ambidestras em algum grau - o lado esquerdo do cérebro favorece o lado direito do corpo mesmo quando você escreve com sua mão esquerda.

Quando você considera a estrutura e a função assimétrica do corpo e acrescenta o fato de que nós vivemos em um mundo em que o lado direito é o dominante, não é uma surpresa que sua pelve tenha a tendência de rodar para direita. De fato, estamos constantemente deslocados para o lado direito, seja dirigindo ou parados numa fila de cinema.

Todos esses fatores podem deslocar sua pelve para a direita. Quando a pelve desloca, tudo que está acima e abaixo também irá deslocar para promover um alinhamento ideal do corpo. Isso é fácil de confirmar na posição em pé. É só rodar a pelve levemente para a direita e notar como as pernas e a parte superior do corpo também mudam de posição.

Então, quando novos clientes surgem, a primeira coisa que checo é o alinhamento pélvico dos mesmos. Se há falta de alinhamento, nenhum dos típicos exercícios de alongamento ou fortalecimento irá acabar com as dores na coluna lombar ou nos joelhos.

É altamente provável que sua pelve esteja rodada para direita, especialmente se sente dores nos joelhos ou na coluna lombar. Isso acontece até mesmo se você for canhoto(a), porque uma pessoa canhota tem as mesmas estrutura e função assimétricas que uma pessoa destra.

O vídeo a seguir, demonstra o exercício corretivo mais eficaz que já usei até o momento. É eficaz porque puxa sua pelve de volta para a esquerda, para um posicionamento correto, e tem um efeito de longo alcance, dos pés ao pescoço. É comum ver clientes chegando com dores nos joelhos ou nas costas que demonstram uma melhora imediata ao manterem a posição mostrada no vídeo por 20 a 30 segundos.

video

Então, antes de treinar, tenha a certeza de estar com seu quadril corretamente alinhado. Você melhorará a performance e reduzirá a probabilidade de sentir dores nos joelhos ou nas costas. E se você sofre com estas dores, faça este exercício todas as manhãs e noites por uma semana. Se a dor reduzir, continue por 4 a 6 semanas para estabelecer um alinhamento melhor de quadril.

10 comentários:

  1. Interessante, faz sentido a predisposição ao desalinhamento pélvico. Para sair do campo das "ideias interessantes" vamos testar, já fiz uma vez e pareceu muito eficaz. Um abraço, João!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato João, testei naqueles dias que estávamos participando do curso de kettlebell da Fortius, e tive a nítida impressão de melhora. Me pareceu eficaz também, ao diminuir a rigidez na minha lombar, consegui aguentar o curso e a viagem de regresso dirigindo de Porto Alegre a Santa Maria sem problemas.
      Grande abraço meu camarada.

      Excluir
  2. Boa tarde, professor.
    Tenho joelho varo devido herança genética, meu pai também o tem.
    Ocorre que um o angulo de abertura da perna direita é maior que a da esquerda, isto é, a perna direita é mais arcada, o que gera um desalinhamento de todo o resto da minha estrutura corporal significativo.
    Creio eu que justamente em decorrencia desse joelho varo mais acentuado do lado direito, o meu corpo está compensando virando o meu quadril para a esquerda, o que também está ocasionando uma escoliose.
    Tal desalinhamento atrapalha muito as execuções de exercícios para membros inferiores posteriores e glúteo. Por mais pesado que eu pegue na malhação parece que apenas o lado esquerdo (aquele sob o qual recai a compensação) é demandado, e assim apenas esse lado apresenta ganho musculares.

    Dessa forma acho que o exercício proposto pode ser interessante para mim. A dúvida que me surgiu foi a seguinte. Se ao contrário do que vocÊ disse, de que em regra a rotação do quadril é para a esquerda, sendo o meu rotacionado para a esquerda, a execução do exercício deve ser feita com o pé direito mais afastado e mantido na parede? ou deve-se fazer o exercício bilateralmente? O vídeo não é claro se só faz do lado prejudicado ou se faz dos dois.

    Agradeceria muito um retorno, tendo em vista que muito embora eu apresente as minhas dificuldades a todos os instrutures de ed. física a quem me submeto nas academias, minhas limitações parecem ser ignorada por eles no momento de montar minhas séries.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda, o autor do artigo e os caras desse Postural Restoration Institute falam em termos gerais, do que via de regra acontece. Problemas como o teu por exemplo podem quebrar o via de regra. O melhor seria alguém avaliar isso.
      De onde tu és?

      Excluir
  3. Boa tarde. Adorei o texto, muito esclarecedor, mas não estou conseguindo ver o vídeo. Poderia enviar para meu e-mail? Tenho o quadril bastante desalinhado...Desde já agradeço! (patty-and@hotmail.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patricia, será que não é o teu pc? Para mim abre normal, tenta o link direto do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=py2NaA7WaTg

      Excluir
  4. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  5. Boa noite, possuem algum e-mail de contato ou atendem em SP? Qualquer coisa me enviem um e-mail por favor. Alynemrsantos@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  6. Eu não possuo um local de atendimento e moro no Rio Grande do Sul. Mas conheço bons profissionais em São Paulo. Se especificares exatamente o que buscas fica mais fácil ajudar.

    ResponderExcluir