quarta-feira, 6 de julho de 2011

Mais Pérolas de Sabedoria de Gray Cook: FMS – Parte 1

Mais notas de Patrick Ward sobre o processo de pensamento do grande Gray Cook. Dessa vez as notas são de um curso de certificação do Functional Movement Screen – FMS. Muitas quebras de paradigmas vindo aí pessoal.
Abraço.

Pérolas de Sabedoria de Gray Cook: Curso FMS – Parte 1
Patrick Ward


Este final de semana participei do curso de FMS – Functional Movement Screen aqui em Phoenix.

Gray Cook e Lee Burton fizeram um trabalho de ensino incrível e tenho 9 páginas de anotações/pérolas de sabedoria em meu notebook, assim como várias anotações sobre os testes e os exercícios que eu anotei do manual que nos foi dado no curso. Não vou incomodá-los colocando notas que fiz do manual, uma vez que para quem não fez o curso pode não fazer muito sentido. Se você é um profissional da área, eu recomendo fazer o curso já que ele é repleto de boa informação.

Em vez disso, documentarei as pérolas de sabedoria que Gray nos deu durante suas apresentações através do final de semana. Estas são apenas partes de seu raciocínio que são feitas para nos fazer refletir. Estarei relendo estas pérolas várias vezes através das próximas semanas, e existe muito a ser aprendido com elas.


Pérolas de Gray:

► Quando alguém está com dor nas costas ele não quer culpar seu estilo de vida, condição física atual ou seus padrões de movimento diários. Ao invés disso, ele culpa o corte da grama da semana passada, que na realidade foi apenas a gota d’água. Seres humanos vivem sob a filosofia de “Eu tenho uma bola de neve na mão e tenho que atirá-la em alguém”. Ninguém quer assumir a responsabilidade.

► Se o Sistema Nervoso Central (SNC) e o transverso abdominal não se comunicam nada irá acontecer. Você pode “rasgar os abdominais de alguém” enquanto ele está deitado no solo, porém logo no momento em que ele se levantar ele irá reverter ao(s) padrão(ões) ruin(s) que esta(ão) sendo usado(s).

► As disfunções são específicas em relação a anatomia ou em relação ao movimento? O glúteo médio pode fazer o que se espera que ele faça em uma postura bilateral (ex: agachamento), mas assim que assumimos uma postura unilateral ou de base alternada o movimento da pessoa pode deteriorar. O glúteo médio é realmente o problema? Ou o problema é o fato de que ele não consegue se mover bem naquele padrão?




► Pare de pensar sobre as coisas do ponto de vista cinesiológico. Movimentos são movimentos. Movimentos não são específicos em relação a um único músculo. Você precisa se mover melhor se você quer melhorar a função.

► Movimentos oculares ligarão a atividade muscular na direção para a qual você está olhando.

► Se você quer que as pessoas se movam melhor, pare de comprar exercícios e desmembrar seus movimentos.

► Para exercícios corretivos, coloque as pessoas em uma posição em que elas cometem um monte de erros (esta posição precisa ser segura e não perigosa) e CALE A BOCA! Não oriente demais. Deixe-os trabalharem e aprender a desenvolver o padrão... ISTO é aprendizado motor! O bebê não necessita ser treinado sobre a forma como rola no berço, engatinha ou fica em pé. É preciso descobrir isso por conta própria.

► A passada na caminhada e na corrida tem uma batida de calcanhar que tem de 2,5 a 10 cm de distância.

► Não migre para apenas uma ferramenta. Ex: Corredores só correm, instrutores de kettlebell usam apenas kettlebells, etc... Você precisa ter uma variedade de ferramentas. O que aconteceria se eu dissesse a você para comer peito de frango 3 vezes por dia, todos os dias, pelo resto da vida? VOCÊ PERDERIA COISAS! Não perca as coisas.

Construa sistemas para se protejer de sua própria subjetividade.

► Seu core “suave” (diafragma, multífidos, assoalho pélvico e transverso abdominal) precisam segurar tudo junto. Isto perfaz um total de 20% da atividade do core. (N.T: Ele usa o termo “soft core” designando os músculos mais profundos da região).

► Você tem de considerar 3 coisas quando lidar com clientes/atletas.

1. A primeira coisa a se considerar é sempre movimento. Se a qualidade de movimento não está acima de um padrão mínimo, este é o primeiro problema com o qual você tem de lidar.

2. Problemas com a performance vem a seguir. Se você se move bem, então siga em frente e adicione condicionamento, força e velocidade.

3. Questões relativas à técnica é a última coisa a consertar (Ex: Balanço do golfe, técnica de arremesso, técnica da corrida, etc...)

► Mesmo desempenhado incorretamente um levantamento terra não tem tanta pressão intradiscal quanto ficar sentado puxando ou empurrando coisas (fazendo exercícios em máquinas). Levante-se e mexa-se!

► Você não pode treinar pessoas para fazer um movimento que elas não conseguem fazer. Tudo que elas estão fazendo é tentar sobreviver ao padrão! Movimento ruim é uma reação de equilíbrio.

(Nota do Patrick: Isso me lembra os treinadores que gritam com seus atletas de futebol americano do ensino médio para “empurrar os joelhos para fora” durante o agachamento, embora os garotos não consigam fazê-lo. Você pode gritar o quanto quiser, mas isso não irá fazer com que eles colocarem os joelhos para fora).

► Neurodesenvolvimentalmete falando, sempre a qualidade vem antes da quantidade. Isto deveria ser verdadeiro com relação a exercícios e programas de treinamento.

► Para mim, Tarzan é o resumo da boa forma física. O cara é forte, ágil e rápido. Ele pode correr, saltar, escalar e se balançar entre as árvores. Se nós pegarmos uma pessoa que se move bem e a colocarmos em um programa de treinamento do estilo crossfit, nós a transformaremos em Tarzan. Se pegarmos o mesmo programa e o aplicarmos à maioria das pessoas da sociedade que se movem mal, nós as transformaremos em pacientes.

► Se você não consegue mudar o movimento da maioria dos clientes que você está treinando, então você está fazendo alguma coisa errada. Você precisa ter um procedimento operacional padrão como uma forma de testar e retestar seus padrões de movimento.

► Uma vez que você tenha um bom toe touch (N.T: Tocar o dedo dos pés a partir da postura em pé) e um bom active straight leg raise (N.T: elevação da perna, 1 dos 7 testes do FMS) vá imediatamente para o levantamento terra. Repadronizar aquela amplitude de movimento aprisionando (N.T: No sentido de trancar, manter, segurar) a mobilidade recém adquirida com alguma estabilidade.




Auto liberação miofascial deveria levá-lo para um melhor movimento. Se isso não acontecer, você não está fazendo a coisa certa, e auto liberação miofascial pode não ser o que você precisa.

► A única coisa documentada para depressão que não possui efeitos colaterais é o exercício.

► Assimetrias em mobilidade ou força de mais de 10% em um esporte assimétrico, (Ex: o golfe) são um problema!

► Você pode fortalecer estabilizadores e assumir que a sincronização de movimentos (N.T: do termo original em inglês: timing) deles melhorará. Músculos como o manguito rotador e os rombóides precisam contrair RÁPIDO, não necessariamente serem fortes. Procure melhorar a sincronização de movimentos desses músculos.


- Gray a respeito da diferença entre programas de treinamento e sistemas de treinamento -
► Programas são realizados sempre da mesma forma, não importa o que aconteça. Sistemas tem uma forma de quebrar as coisas e nos dizer: “Se não der isso faça aquilo” “se não der aquilo faça isso”. Use sistemas ao invés de programas para obter o que deseja nos programas de treinamento de seus clientes.

O FMS é específico com relação à espécie (humana), e não específico com relação ao esporte. O FMS é feito de padrões de movimento básicos que qualquer um deveria ser capaz de fazer, independente do esporte praticado. Estes padrões se mostram em atividades cotidianas e movimentos esportivos, pois todos somos seres humanos.

► Inteligência é feita de 2 sistemas trabalhando juntos: Reconhecimento de padrões e recuperação da memória.

► O FMS busca predizer lesões a partir de um ponto de vista comportamental. Este comportamento é medido pela sua capacidade de se mover através de certos padrões.


Logo vem aí a parte 2…

7 comentários:

  1. "Programas são realizados sempre da mesma forma, não importa o que aconteça. Sistemas tem uma forma de quebrar as coisas e nos dizer: “Se não der isso faça aquilo” “se não der aquilo faça isso”. Use sistemas ao invés de programas para obter o que deseja nos programas de treinamento de seus clientes." Perfeito!!!!!!!
    Saber o que melhor fazer com seu cliente é o sucesso de qualquer treinamento!

    ResponderExcluir
  2. Olá! Me chamo glauco, e tenho muito interesse em fazer um curso de certificação internacional, e no meu ponto de ver o fms acho que é a melhor opção para o que eu quero. Qual é a media de valor que se gasta para ter uma certificação como essa?

    Fico no agaurdo!
    email-glaucosc@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Depende de onde for querer fazer, no Brasil ou fora daqui.

    ResponderExcluir
  4. Olá querido quero fazer o curso de FMS c Certificação Internacional aqui no Brasil!!!! Quero obter informações. Deixo meu email: danielcordeiro82@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. Gostaria de fazer o cursoFMS aqui no Brasil. .. onde encontrar? E qual o custo? annepop_21@hotmail.com

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. A todos interessados na Certificação Oficial do FMS no Brasil, basta entrarem no site da Carla Sottovia, que é a responsável pela certificação aqui: www.drcarlasottovia.com

    ResponderExcluir